Nova tecnologia permite tratar pacientes com câncer avançado de pâncreas

Nova tecnologia permite tratar pacientes com câncer avançado de pâncreas

Um método inovador para o tratamento de tumores agressivos, como de pâncreas, começa a ser utilizado no Brasil permitindo  mais chance de recuperação para os pacientes. A chamada eletroporação irreversível dá uma espécie de ‘choque’ e ‘isola’ tumores que não são operáveis.

O médico Marcos Belotto explica que o tumor de pâncreas normalmente é descoberto já em estágio avançado e nem sempre é operável pois fica cercado de outros tecidos e vasos sanguíneos.

Com o uso do nano-knife (agulhas que agem diretamente no tumor), o cirurgião tem mais taxa de sucesso para ‘isolar’ e eletroporar o tumor que não é possível ressecar. “As agulhas são posicionadas ao lado do tumor e geram uma onda de alta voltagem e baixo calor que percorre a célula cancerígena, criando nanoporos, que  ficam na membrana celular.. É como se o aparelho desse um ‘choque’ e matasse as células sem que o tumor necrose”, explica.

Belotto explica que a técnica permite destruir partes do tumor sem lesionar vasos e outras estruturas nobres. “A nano-knife pode ser usada em pacientes que têm o câncer restrito ao órgão e também em tumores irressecáveis, ou seja, onde o cirurgião não consegue ressecar na cirurgia”, detalha o médico, que diz que a técnica também é ótima para ser usada em paciente com idade avançada e que não aguentariam passar por uma cirurgia convencional para a retirada do tumor.

A tecnologia nano-knife também pode ser usada em pacientes com  câncer de fígado que não são passíveis de ressecção cirúrgica.  Belotto explica que, com essa nova tecnologia, é possível aumentar o tempo e também a qualidade de vida do paciente.

2 Comentários
  • Ana Cláudia de Oliveira Inacio
    Posted at 19:31h, 23 agosto Responder

    Acabamos de saber que minha mãe tem uma lesão na cabeça do pâncreas. Praticamente certo de que se trata de um tumor maligno. Os médicos dizem que ela não aguentaria lassar por cirurgia ou quimioterapia. Ela tem 91 anos. É lúcida e estava fazendo suas atividades até cerca de 2 semanas…ela teria indicação para esse procedimento? Ela está no CTI e passou por uma CPRE com colocação de prótese, no ultimo dia 21/08. Estamos no RJ.

  • Ivan Jefferson Rocha
    Posted at 01:48h, 31 agosto Responder

    Meu tumor de pâncreas já é metastático.
    Apresenta 3 lesões no fígado.
    É possível ainda a técnica nanoknife?

Deixe um comentário