Google Rank Checker

Blog

Conheça os sintomas da hérnia inguinal

Você sabia que existem diferentes tipos de hérnia? Definimos hérnia como qualquer movimento do conteúdo abdominal por meio de um orifício, que pode ser natural, como o afrouxamento da musculatura, ou acidental.

A hérnia inguinal é um dos tipos mais comuns e acontece na região da virilha, podendo ser bi ou unilateral. No caso das mulheres, a hérnia segue pelo canal responsável pela sustentação da vagina e, no caso dos homens, até o saco escrotal. A hérnia inguinal, inclusive, é mais comum em homens adultos.

Os principais sintomas da hérnia inguinal são as dores…

Diverticulite é causada por bolsas ou cistos no aparelho digestivo

Uma das condições gastrointestinais mais conhecidas é a diverticulite, que acontece quando há bolsas ou cistos na parede interna (divertículos) de algum dos órgãos que compõem a aparelho digestivo. A diverticulite pode aparecer no esôfago, no estômago e no intestino delgado. O mais comum, porém, é a inflamação atingir o intestino grosso. Apesar de serem pequenas, essas bolsas são salientes e inflamadas ou, ainda, infectadas.

Entre as principais causas da diverticulite, podemos citar a dieta pobre em fibras. Pessoas que consomem muitos alimentos refinados, como arroz e pão brancos e biscoitos podem ter mais chances de desenvolver…

Mau hálito pode ser indício de diversos problemas de saúde

Muitas pessoas sofrem com a halitose. Você pode já ter passado por essa situação desagradável, ou conhece alguém que tenha mau hálito.

Na maioria dos casos, o mau hálito frequente é consequência de:
► Problemas na cavidade oral;
► Doenças otorrinolaringológicas;
► Doenças respiratórias;
► Doenças gastrointestinais;
► Alterações das funções renais;
► Alterações das funções hepáticas;
► Má higiene bucal.

Dentro das doenças gastrointestinais que podem causar mau hálito, estão o refluxo gastroesofágico, a hérnia hiatal, os divertículos e as síndromes de má absorção.

A halitose pode, ainda, indicar outras…

Pedra na vesícula pode não apresentar sintomas

De acordo com a Organização Mundial de Gastroenterologia, cerca de 10% da população brasileira tem ou ainda desenvolverá pedra na vesícula. A colelitíase acontece, em 70% dos casos, devido à precipitação de colesterol e cálcio no organismo. A segunda maior causa dos cálculos é a precipitação de pigmentos biliares.

Os recentes hábitos alimentares da população podem provocar a formação das pedras. Alimentos ricos em gordura saturada e colesterol contribuem para e obesidade e diabetes. Essas doenças aumentam as chances do paciente ter cálculos biliares.

Além de evitar ingerir grande quantidade de gordura saturada, que…

6 cuidados para ter um fígado saudável

O fígado é um órgão grande, que pesa em torno de um quilo e meio. Ele desempenha um papel fundamental na manutenção do equilíbrio metabólico do corpo, sendo responsável por uma variedade de funções importantes, como processar os carboidratos, as proteínas, as gorduras, as vitaminas e os minerais dos alimentos vindos dos intestinos e remover as toxinas do sangue.

As três principais doenças que podem afetar o fígado são: fígado gordo, hepatites virais e doenças genéticas. De uma forma geral, com tratamento adequado todas estas patologias têm bons resultados a longo prazo. Fique atento a sua saúde…

Câncer colorretal ? o risco aumenta com a idade

O câncer colorretal, assim como os demais cânceres, deve ter a detecção precoce. O tumor se desenvolve no intestino grosso de forma silenciosa. Por isso, o rastreio é fundamental para salvar vidas. As taxas de sobrevivência são mais favoráveis antes de os sintomas aparecerem.

De acordo com as estimativas do Instituto Nacional de Câncer (INCA), o país terá cerca de 34.280 novos casos de câncer colorretal. A pesquisa aponta que serão 16.660 homens com a doença e 17.620 mulheres.

O risco do câncer colorretal aumenta com a idade. A partir dos 50 anos, é importante conversar com um…

Tumor de Frantz atinge mais frequentemente mulheres jovens

O tumor de Frantz é uma neoplasia pancreática rara e sua incidência, dentre os tumores pancreáticos, é de 1 a 2%.
A sua ocorrência é mais comum em mulheres jovens com idade média de 22 anos e é menos frequente em homens. A proporção é de dez mulheres a cada homem.

Esse tumor pode acometer todas as partes do pâncreas e sua apresentação clínica pode variar. Geralmente é assintomático, mas o paciente pode apresentar massa palpável no abdômen, dor abdominal, diminuição do apetite e náuseas.

A evolução é benigna na maioria dos casos…

Cuidados para evitar a intoxicação alimentar

Continuando nossas postagens no blog, hoje falo sobre um assunto bastante comentado, mas ainda assim perigoso: a intoxicação alimentar. Essa condição pode acontecer quando uma pessoa ingere líquidos ou alimentos contaminados por bactérias (sendo a Salmonella uma das mais conhecidas), vírus, fungos ou componentes tóxicos no caso de vegetais.

A contaminação dos alimentos pode ocorrer durante a manipulação, o preparo, a conservação ou ainda no armazenamento desses produtos.

Alguns alimentos exigem um cuidado redobrado, por apresentarem chances maiores de causar a intoxicação alimentar. São eles: peixes crus (o que inclui a culinária japonesa), camarão,…

Alerta: casos de esteatose hepática estão aumentando

No Brasil, pesquisas mostram que mais de 50% da população está acima do peso e 80% dos pacientes com sobrepeso têm esteatose hepática, doença caracterizada pelo acúmulo de gordura no fígado.

O acúmulo de gordura nas células do fígado pode gerar um processo inflamatório que ocasiona a morte dessas células e o fígado passa a apresentar fibrose. Nesses casos, a esteatose hepática evoluiu para esteato-hepatite. Este estágio é bem mais preocupante, pois sem tratamento adequado e rigoroso, o quadro progride para a cirrose hepática.

No Brasil, a cirrose hepática é um problema de saúde grave que pode…

FUMAR AUMENTA RISCO DE CÂNCER DE PÂNCREAS

Neste primeiro post, eu falo sobre a relação do cigarro e do câncer de pâncreas. Confira!
 
Alguns fatores podem aumentar as chances do desenvolvimento do câncer de pâncreas. Entre estes, destaco o cigarro, que é a principal causa evitável dessa doença. O câncer pancreático é três vezes mais frequente entre os fumantes. Quanto mais uma pessoa fuma, maior o risco. No entanto, 10 anos após parar de fumar, as chances podem se igualar com de um indivíduo que nunca fumou.
 
O aparecimento do tumor no pâncreas devido ao cigarro ocorre, principalmente, pela presença de…
1 2 3 4 5 6 7 8 9